A Hora H – homenagem a Haroldo de Campos

hora h

Foto: Divulgação do evento

Por Priscila Bellini e Isabelle Rumin

A Casa das Rosas  (Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura) homenageou neste fim de semana o poeta Haroldo de Campos, falecido há exatos 10 anos, nesta sexta feira (16). O poeta  foi um dos criadores  do movimento concretista no país e ganhou muitos prêmios relevantes, a exemplo do Jabuti (Personalidade Literária do Ano, em 1992) e o Prêmio Jabuti de poesia por seu livro Crisantempo: No Espaço Curvo Nasce Um, em 1999.

Foi a 10ª edição do “Hora H“, evento em homenagem à vida e obra do poeta, que neste ano foi especialmente chamado de 10 – 100 H, dez anos sem Haroldo. O evento, gratuito e realizado a partir das 19h30, contou com a participação de convidados ilustres como Lívio Tragtenberg, Lucila Tragtenberg e Fabio Tagliaferri. Livio, em seu CD Voz Verso e Avesso, musicou e tornou ainda mais atraentes os poemas de Haroldo de Campos, em adaptações para soprano e instrumentos.

Lucila, professora do curso de Artes do Corpo da PUC-SP, mostrou-se à vontade ao dar voz aos poemas concretistas, em um show que pode ser resumido em “experimental”. Em dado momento, Lívio Tragtenberg pede para que a luz seja apagada – afinal, a composição ficaria melhor sendo tocada sem interferência de luz e silêncio por parte dos espectadores. Em duas das composições, a espontaneidade parece ser a melhor opção: de uma hora para outra, os músicos param e preferem mudar a melodia, para torná-la melhor. É esse show nada regular – e não menos interessante por isso – que representa de maneira plena quem foi Haroldo de Campos e seu viés contestador, sua maneira de fazer poesia.

Haroldo de Campos nasceu eu agosto de 1929 e lançou seu seu primeiro livro de poesias, O Auto do Possesso, em 1950. Poeta e tradutor, Haroldo tornou-se um nome respeitado na literatura brasileira e tentou abolir, junto de Augusto de Campos e Décio Pignatari, a forma tradicional de fazer poesia, através do movimento concretista. Foi professor da PUC-SP durante 16 anos e, atualmente, o espaço que o homenageia é um dos principais no estímulo a tradução literária em São Paulo, e divulga suas atividades pelas páginas no Facebook e pelo Twitter.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s