Mais uma tarde na Rua Javari …

Por Alan Felipe, Bruno Cavalcanti, Bruno Oliveira e Marcus Rönn

???????????????????????????????

Entrada do Estádio Conde Rodolfo Crespi, palco do jogo contra o Audax. (Foto: Alan Felipe)

Quem nunca ouviu falar do famoso Juventus da Mooca? Para aqueles verdadeiramente apaixonados por futebol, eu dispenso explicações. Mas, hoje em dia, tem muita gente que nem sabe da existência desse clube.

Pois bem.  O Clube Atlético Juventus é um time tradicionalíssimo da cidade de São Paulo. O “esquadrão grená”, como era chamado em suas décadas douradas de 1950, marcou época no futebol paulista. Para muitos, a equipe do bairro italiano, sempre significou algo a mais: um segundo clube do coração.

No entanto, hoje em dia, o clube está passando por uma fase muito difícil e vem perdendo cada vez mais espaço e importância no cenário esportivo brasileiro.
O Juventus não conseguiu acompanhar o crescimento do futebol paulista e acabou ficando pelo caminho. Atualmente, o clube não tem bons jogadores e o estádio está muito mal cuidado. Porém, o que resta ainda é a paixão e a fidelidade de seus torcedores.

Como nós, blogueiros do “Corta Essa!”, somos vidrados em esporte e em futebol, principalmente, não poderíamos deixar de lado esse clube tão importante. Decidimos então, acompanhar uma partida do Moleque Travesso diante do bom time do Audax, o Canarinho da Capital.

Ao caminharmos pela Rua Javari, na manha desse domingo, 01/09, já era possível ver uma grande quantidade de torcedores vestidos com seus inconfundíveis uniformes grenás. Todos espalhados pelos bares da esquina. A rua estava cheia, mas a torcida era ainda mais numerosa, dentro do Estádio Conde Rodolfo Crespi.

Tradicionalíssima Rua Javari, casa do Juventus da Móoca.

Tradicionalíssima Rua Javari, casa do Juventus da Mooca. (Foto: Marcus Rönn)

Muitos dizem que o futebol é uma coisa genética; que passa de geração a geração, ou seja, de pai pra filho. E no caso do Juventus isso não é diferente. A arquibancada estava repleta de famílias do bairro. Juntos, pais e filhos gritavam e xingavam os jogadores em campo. Os pais, em maior número, com comentários mais exaltados e agressivos. Mas as crianças também não perdiam o “bonde”, e exigiam com xingamentos mais calmos, como por exemplo “bobos” ou “chatos”, uma melhor apresentação da equipe. O Juventus era líder do Grupo 4 e , em casa, enfrentava o Audax, terceiro colocado. Portanto, nada mais justo que uma vitória para alegrar seus torcedores.

Mesmo com os fortes gritos que ecoavam da arquibancada, o Moleque Travesso não foi muito bem.

A partida acabou 3×1 para o Audax, que garantiu a liderança do grupo e a passagem para a próxima fase da Copa Paulista. Vale destacar ainda, a ótima atuação do meio-campista Nadson, camisa 10 do Canarinho da Capital, que marcou dois belos gols na tarde desse domingo.

Aos poucos, aquela torcida apaixonada foi deixando o estádio. Por fim, ainda tivemos a oportunidade de entrar em campo, tirar fotos do banco de reservas e, claro, degustar os Cannolis, famosos doces italianos vendidos nos arredores do Conde Rodolfo Crespi.

Banco de reservas do Moleque Travesso (Foto: bruno Cavalcanti)

Banco de reservas do Moleque Travesso. (Foto: Bruno Cavalcanti)

 

Anúncios

Uma resposta para “Mais uma tarde na Rua Javari …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s