Tóquio, a capital do esporte em 2020

76355

                                      Logo oficial da campanha japonesa

Por Alan Felipe, Bruno Cavalcanti, Bruno Oliveira e Marcus Rönn

Com todas as preocupações em relação ao vazamento radioativo na cidade de Fukushima e o recente tsunami na costa do país, o povo japonês tem muito a comemorar: Tóquio é a cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2020. A votação que decretou a capital nipônica como palco do evento, aconteceu em (07/09), na cidade de Buenos Aires, na Argentina, durante a 125ª Assembleia do Comitê Olímpico Internacional (COI). Tóquio superou outras duas candidatas, Istambul, capital da Turquia e Madrid, capital da Espanha. A cidade japonesa alcançou o maior número de votos na primeira rodada, 42 a favor, enquanto que as outras duas cidades ficaram empatadas com 26 votos. No desempate, Istambul venceu Madrid por 49 a 45. Já, na segunda e ultima votação, Tóquio atingiu 60 votos, ultrapassando, assim, os 36 obtidos pela cidade turca e desta maneira, conquistou a tão esperada chance de sediar um grande espetáculo esportivo novamente.

A escolha do Japão serviu como uma espécie de “tiro certo” para o COI, que até agora, tem passado por um grande sufoco com suas últimas escolhas. Tanto para as Olimpíadas de Verão no Rio em 2016, quanto para os Jogos de Inverno, em Sochi no próximo ano, as obras estão atrasadas e preocupam quanto aos prazos de entrega.

esporte-olimpiadas-2020-anuncio-sede-toquio-20130907-65-size-598

Jacques Rogge, presidente do COI, anunciando Tóquio como sede das Olimpíadas.                                       (Foto: site oficial do Comitê Olímpico Internacional)

Após a derrota ante o Rio de Janeiro, para sediar a Olimpíada de 2016, o Comitê Olímpico Japonês tinha desistido de se candidatar para os jogos olímpicos de 2020. Porém, com o anúncio da Coréia do Sul como cidade-sede das Olimpíadas de Inverno de 2018, os japoneses decidiram voltar atrás e entraram firme na disputa com uma campanha que apostou, principalmente, em sua ótima infraestrutura e sua sólida economia.

Na realidade, Tóquio já era a favorita dos apostadores, já que a cidade japonesa é mais técnica e organizada dentre as três concorrentes, tendo sediado os jogos Olímpicos de 1964. A organização aposta no reaproveitamento das locações construídas naquele ano, para “fazer bonito” novamente. Entre os locais reaproveitados, vale destacar o Estádio Olímpico de Tóquio, que deve receber uma reforma completa de Zaha Hadid, arquiteta iraquiana. Além disso, outras duas locações serão reutilizadas, a arena Nippon Budokan e o Ginásio Metropolitano de Tóquio. Brasil, CORTA ESSA de preguiça e sigo o exemplo do Japão!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s