Por um transporte realmente público

Fonte: Facebook do MPL

Fonte: Facebook do MPL

Por Gabriela Orsini (colaboração de Rebeka Mallet)

Dos dias 21 ao 25 de outubro o MPL (Movimento Passe Livre) realizou novamente a semana de luta pelo transporte público sem tarifas, como acontece desde 2005 nessa mesma época para relembrar a Revolta da Catraca, que aconteceu em Florianópolis em 2004, que deu origem ao MPL.

As reivindicações continuam as mesmas que eram pedidas durante as manifestações de junho: melhorias na rede de transportes da cidade e o fim das catracas, ou seja, ônibus, metros e trens de graça.

Mas como anda o transporte publico em São Paulo? Com certeza ainda existem exigências a serem feitas e muita coisa para arrumar. Algumas mudanças já foram realizadas, como os mais de 204,1 km de corredores exclusivos para ônibus, que acelerou a circulação dos mesmos nas ruas. Estações específicas do metro, como a República, tiveram os pisos trocados, e novos vagões apareceram nas linhas.

Faixa exclusiva para ônibus

Faixa exclusiva para ônibus

Porém a maior queixa dos paulistanos que utilizam desses serviços ainda não foi solucionada. O que os cidadãos realmente querem é conforto e comodidade, sem o empurra-empurra ou a sensação de estar em uma lata de sardinhas. E, além disso, lutam pelo bom investimento do dinheiro que gastam com impostos e com as tarifas, pois se pagam o transporte que deveria ser público, como o próprio nome já diz, o mínimo é que ele seja de qualidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s