Novembro é mês de balada

balada_literaria_2013Por Isabelle Rumin.

A Balada Literária está chegando, e nessa sua oitava edição irá homenagear o grande nome do cartum nacional, Laerte Coutinho. Laerte participou de diversas publicações como a Balão e O Pasquim, colaborou com as revistas Veja e Istoé, com a Folha e o Estadão. Criou diversos personagens, como os Piratas do Tietê e Overman.

O público pode prestigiar a Balada Literária em diversos lugares da cidade a partir do dia 20. A abertura será no Sesc Pinheiros com shows de Monarco da Portela, Áurea Martins, Fabiana Cozza, Sapopemba, Lucas dos Prazeres, Aloízio Menezes e Sérgio Pererê. A mesa de abertura contará com a presença do homenageado do evento. Joca Reiners Terron conversa com Laerte, com a participação de Angeli , João Silvério Trevisan e Sergio Gomes laerte_banheiro

O tema do festival de literatura, música, quadrinhos e teatro desse ano é “Gênero na escrita e no sexo”. A Livraria da Vila trará fotos de J.R Duran
com escritores como Paulo Lins e Reinaldo Morais vestidos com o gênero trocado. E no dia 23, a banda de punk rock Teu pai já sabe? se apresentará no Bamboo Bar. A banda de Curitiba questiona com senso de humor a normatividade e a homofobia.

Uma das atrações da Balada Literária será a pré-estreia do documentário “A vida não basta” de Caio Tozzi e Pedro Ferrarini. Inspirado na frase do poeta Ferreira Gullar, o documentário é uma conversa com nove artistas de diferentes áreas, entre eles o próprio Gullar, para descobrir porque é preciso criar, para a vida ir além. O documentário será exibido no dia 24, no Centro Cultural b_arco . Há também apresentações teatrais como a Casa Amarela, escrita por Gero Camilo, que também atua na peça,  em que vive Van Gogh. A peça de direção de Marcia Abujamra acontecerá no Espaço dos Parlapatões no dia 22 ás 19h30.

Alguns nomes de grande prestígio da MPB marcarão presença. Vanessa da Mata, que lança seu primeiro livro, “filha das flores”, falará sobre música e literatura no Centro Cultural B_arco, e Arnaldo Antunes, na Ressaca Literária. Afinal, balada boa vem acompanhada de uma boa ressaca. Como diz o próprio Marcelino Freire, criador e curador da Balada, “é como festa de apartamento”, tudo é gratuito e entre amigos.

Marcelino Freire, organizador e curador da balada literária busca “celebrar a literatura sem frescura”. Imagem: Ossos do ofídio

A Balada Literária vai até o dia 24, para conferir a programação completa acesse o site.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s